Violência deixou mais de 1,4 mil mortos em agosto no Iraque

www.portasabertas.com.br - 02/09/2014

Pelo menos 1.420 pessoas foram mortas e 1.370 feridas em combates e outros conflitos violentos em agosto no Iraque, anunciou hoje (1º) a missão da ONU em Bagdá (Unami)

01_Iraq+2014+0290100117.jpg
Em comunicado, a missão salienta que os números não incluem a província de Al Anbar (oeste) e que o balanço total de vítimas pode ser “significativamente superior”, dadas as dificuldades de verificação dos números em zonas de combate ou sob controle dos jihadistas do Estado Islâmico (EI).

A maioria das vítimas, 1.265 mortos e 1.198 feridos, é de civis. Entre as forças de segurança, a organização registou 155 mortos e 172 feridos.

Na província de Nínive, ao norte, tomada pelos jihadistas em junho, morreram 625 pessoas em agosto. Também em agosto, a ONU estima que 600 mil pessoas tenham fugido das suas casas.

A Unami indicou ter recebido informações da morte de civis por falta de água, alimentos e medicamentos, mas não conseguiu confirmar esses dados.

Ao longo dos conflitos, muitos cristãos morreram. Outros, tiveram de deixar suas casas apenas com a roupa do corpo e, agora, vivem como refugiados em seu próprio país. Eles não têm onde se abrigar, nem com o que se alimentar. Carregam o luto, a dor e o sofrimento por servirem a Jesus. Ajude a Portas Abertas a manter a Igreja viva no Iraque!

FonteAgência Lusa




Cultos