Meninas sequestradas pelo Boko Haram completam seis meses em cativeiro

www.portasabertas.com.br - 24/10/2014

Na noite de 14 de abril, militantes do Boko Haram atacaram a Escola Secundária do Governo em Chibok, estado de Borno, no norte da Nigéria. Mais de 250 meninas foram sequestradas pelo grupo terrorista islâmico. Seis meses depois, as negociações para a libertação ainda estão em andamento

23_Nigeria_0270100145

Ao longo dos meses, a Portas Abertas mobilizou cristãos ao redor do mundo para apoiar as famílias em oração e também visitou e encorajou seus entes queridos, lembrando-os de que não estão sozinhos. Leia aqui.

Colaboradores da Portas Abertas na Nigéria relatam que muitas dessas meninas têm passado por situações terríveis desde que foram levadas pelos radicais. Elas têm sido repetidamente violentadas e sofreram várias formas de tortura. Além disso, muitas já devem ter sido vendidas como escravas.

As meninas de Chibok, porém, não são as únicas vítimas aterrorizadas no norte da Nigéria. A equipe da Portas Abertas na Nigéria relatou o sequestro de centenas, se não milhares, de crianças e adultos, como parte da islamização forçada pelo Boko Haram.

As meninas devem ser libertadas em breve
As garotas devem ser libertadas após uma trégua que foi acordada entre o governo nigeriano e o grupo militante islâmico Boko Haram. "Eles nos garantiram que irão libertar as meninas", disse o assessor presidencial nigeriano Hassan Tukur à BBC. "Estou cautelosamente otimista".

Caso as meninas sejam libertadas ou resgatadas, elas, obviamente, terão de se recuperar não só fisicamente, mas também emocional e espiritualmente.

As disposições para a libertação das meninas serão finalizadas em outra reunião, na capital do Chade, N'Djamena, afirmou ele. Este acordo faz parte de um cessar-fogo que foi acordado após um mês de negociações, mediado pelo Chade.

FontePortas Abertas, BBC, The Telegraph




Cultos