Perseguido no trabalho por causa de sua fé

www.portasabertas.org.br - 07/04/2015

Apesar das diversas notícias em que a intolerância e o extremismo contra os cristãos resultam em severa perseguição; em muitos países, a afronta aos seguidores de Jesus pode acontecer de maneira sutil. A história de Ravshan é um desses casos

06_CentralAsia_0250100194

O cristão Ravshan*, de 28 anos, é membro de uma igreja evangélica em um dos Estados da Ásia Central. Cerca de um ano atrás, ele começou a trabalhar em um supermercado como um dos gerentes. A maioria dos empregados de seu departamento é muçulmana devota. Depois que a administração descobriu que Ravshan é convertido ao cristianismo, passou a pressioná-lo constantemente.

Há seis meses, Ravshan foi transferido para um grande departamento, o qual ele não poderia gerenciar sem o apoio de um assistente. Ele então pediu por um, mas nunca teve ninguém. Ravshan percebeu que a administração começou a calcular a porcentagem do seu salário, descontando quantias a partir de qualquer erro cometido, até quando produtos na loja expiravam a validade. Por fim, recentemente, reduziram quase o dobro de seu salário, apesar do fato de que o salário dos outros trabalhadores de outros departamentos permanece o mesmo; o salário de alguns funcionários até aumentou.

Ravshan pretende escrever uma carta de demissão e deixar esse trabalho. Ore por ele e sua família; Ravshan é pai de duas crianças pequenas. Interceda também para que Deus o abençoe com um novo trabalho, onde ele não terá de enfrentar esse tipo de pressão.

*Nome alterado por motivos de segurança.

Fonte: Portas Abertas Internacional
Tradução: Ana Luíza Vastag




Cultos